Reator Anaeróbio de Leito Fluidizado (RALF)

 

Sao unidades de tratamento em que no seu interior se processa uma reaçao biológica em cadeia decompondo e estabilizando a matéria orgânica pela açao de microorganismos anaeróbios (sem oxigenio).

Reator Anaeróbio de Leito Fluidizado (RALF)

O SANEP em agosto de 1996 iniciou as obras da primeira usina de tratamento de esgotos da cidade. A estaçao de Tratamento de Esgotos (ETE) está localizada na rua Uruguai em frente ao Clube Regatas Pelotense e foi inaugurada em maio de 2003. É constituída de dois RALF's com capacidade de 111 litros por segundo cada um, que fazem o tratamento anaeróbio (sem oxigenio) do esgoto, antes de despejá-los no Sao Gonçalo.

Esse tratamento diminui a carga orgânica do efluente reduzindo os danos ao meio ambiente. Tal estaçao tratará 30% dos esgotos da cidade provenientes da Bacia da Várzea do Sao Gonçalo, compreendendo a zona leste da cidade, beneficiando os Bairros do Areal, Cruzeiro, Loteamento Dunas, Bairro Nossa Senhora de Fátima, Vila Bom Jesus, Jardim Europa e Zona do Porto, com uma razao de 222 litros/segundo.

Como é tratado o esgoto no RALF

01. O Efluente bruto chega a ETE (Estaçao de Tratamento de Esgoto) e é bombeado para uma grade, separando a matéria mais sólida.

02. Posteriormente, o líquido é encaminhado para uma caixa de areia, filtrando a parte arenosa.

03. Sem a matéria sólida e sem a areia, o esgoto passa pelo medidor de vazao (calha parshal).

04. O esgoto é entao lançado nas duas unidades de reatores sofrendo um processo de tratamento biológico natural, decompondo e estabilizando a matéria orgânica pela açao de microorganismos anaeróbios (sem oxigenio).

05. Depois de tratado o efluente é depositado no leito de secagem de lodo, transformando-se em adubo orgânico comerciável.

06. Finalmente o líquido tratado é lançado no corpo receptor (Sao Gonçalo)

Como é tratado o esgoto no RALF